Kaizoku Sentai Gokaiger

Kaizoku Sentai Gokaiger é uma série que deixará muitas suadades. Por vários motivos.
A série que homenageava os Super Sentais teria uma grande responsabilidade nas costas: homenagear Sentais antigos e novos, e manter uma identidade própria.

Eu creio que conseguiu.




A história fala sobre as aventuras do esquadrão de piratas espaciais, Gokiager. Como todo bom pirata (ou pelo menos essa é a imagem que vendem deles), eles estão procurando pelo maior tesouro do Universo.

A história começa há algum tempo atrás, na Guerra Lendária, onde o Império Zangyack tentou invadir a terra, mas os Super Sentais foram impedir. TODOS eles.
Sim, gastaram uma boa grana com os dublês, mas eu acho que valeu a pena.

Porém, durante essa Guerra, todos os Super Sentais perderam seus poderes.
Os Gokaiger recebem esses poderes, mas não sabem exatamente como usá-los.

A partir daí, a história se desenrola com os 5 membros principais.

Capitão Marvelous/Gokai Red: Capitão over-power. Consegue fazer tudo like a boss. (Sinto muito, não achei outras expressões que pudessem expressar o que ele é) Porém, mesmo assim, tem sombras do passado que quer derrotar.

Joe Gibken/Gokai Blue: O típico espadachin caladão. Um sujeito frio por fora, mas de bom coração. Tem um passado dramático relacionado ao Império Zangyack. Mestre nas espadas, vive treinando nas horas vagas. (Lembra um pouco o Zoro de One Piece)

Luka Millfy/Gokai Yellow: Gananciosa, violenta, e ao mesmo tempo uma simpatia. Praticamente uma tomboy. A personagem que mais me apeguei, diga-se de passagem. Ela é muito gananciosa, faz qualquer missão por dinheiro. Porém, isso tem uma origem, uma origem muito pobre, e ela tinha que cuidar de criancinhas e de sua irmã menor.

Don Dogoier/Gokai Green: O especialista técnico da equipe. É ele quem comanda toda a parte tecnológica do navio, e também encarregado de fazer os reparos. É um cara alegre, simpático, inseguro, e um tanto medroso. Alívio cômico da série. Também é o cozinheiro do navio.

Ahim de Famille/Gokai Pink: Ela é uma princesa de um planeta que foi destruído pelos Zangyack. Doce, gentil e delicada, mas não queira vê-la irritada. Quando necessário, vira um leão.

Ikaru Gai/GOOOOOOOOKAI Silver: O único humano da Terra do grupo. Praticamente um nerdão dos Sentais. Se anima com qualquer encontro com um membro antigo, e às vezes parece mais estar atuando em um anime.

Todos os Sentais.

Sobre os vilões, eles não são muito interessantes, pelo menos ao meu ver. Provavelmente o mais interessante seja o Warz Gil, filho do Imperador. Ele é o típico filhinho-de-papai, que só está no poder porque é filho do chefão. Porém, o que deixa ele interessante é que ele quer provar pro pai dele e pro resto do Império que pode sim ser mau e ameaçador, e isso adiciona muito ao personagem.

Também sou obrigado a mencionar Basco, o rival da série. Digo rival, porque ele não está nem do lado dos Gokaiger, nem do lado do Império Zangyack, mas sim seu próprio. Tem um passado com Marvelous e posso garantir, é o tipo de vilão que dá vontade de entrar na tela e dar uma porrada nele. Posso dizer que ele cumpriu a tarefa muito bem.

O desenrolar da história é muito bom e deixa poucos buracos. O passado de cada integrante também é bem desenvolvido e trabalhado, todos eles com alguma ligação com os Zangyack (exceto Gai). Os personagens são bastante críveis e humanos, que nos possibilita a identificação com eles, ou pelo menos algum elemento deles.



A missão dos Gokaiger na Terra é achar o Maior Tesouro do Universo. Porém, para achá-lo, eles tem que conseguir o respeito dos Sentais antigos e seus respectivos Poderes Supremos, que seria basicamente Power-Ups pro Gattai. Com as indicações do papagaio robótico Navi, eles vão atrás de algum Sentai pra pegar o Poder Supremo. Falando em Power-Ups, quero destacar que eles não tem Power-Up. Isso é algo diferente e bacana, de certa forma.

O maior atrativo de Gokaiger é justamente as homenagens. Começam com Sentais mais recentes (Dekaranger, Shinkenger e Magiranger), mas depois vamos ficando cada vez mais antigos (como Gingaman, GoGoV, Jetman, Liveman, Changeman e Maskman). E o legal é que se misturam, depois de Hurricanger é homenagem a Jetman, depois Abaranger, etc. Isso é legal, porque mantém o interesse tanto das crianças, que viram os Sentais recentes, como dos pais, que podem rever os seus herois de infância.

Senhoras e senhores, Gai Yuuki, Black Condor.

Ao contrário de Decade, Gokaiger tem uma história mais simples de ser acompanhada e contém os atores originais. Além disso, conseguiu ter uma história própria, com características próprias e carisma próprio. E isso é muito bom.

Quanto a parte musical, ela foi boa. Destaque pro encerramento, onde cantamos todos os Super Sentais (e espero que vire um hino nos Karaokês de eventos, haha.)

Se eu tiver algo pra reclamar de Gokai, diria que só na parte dos Mechas. Digo, eles estão bem, os Poderes Supremos são interessantes e criativos, tem sentido em relação com o Sentai em questão, e o robô do Gai não é ruim. O problema é: Sentai/Kamen Rider é uma série feita em grande parte pra vender brinquedos, mas eu não faço a mínima ideia do que sejam os mechas separados de Gokai.
Isso foi algo que me incomodou desde o primeiro episódio. Todos os outros Sentais (ou pelo menos grande maioria) mostra seus mechas individuais, pras crianças sentirem vontade de comprar. Porém aqui, eles não são mostrados em ação sozinhos em nenhum momento, e durante a transformação você mal pode vê-los. Não é algo que vá estragar a série, mas eu pessoalmente gostaria de poder ver um pouco mais sobre os mechas individuais.

Gokai pegou tudo que Decade tinha de bom e melhorou. Kaizoku Sentai Gokaiger é uma grande série, em todos os sentidos. Se você assistia/assistiu os Sentais antigos, ou mesmo as versões sabanizadas, veja Gokai. O mesmo vale pra você que está longe do mundo tokusatsu por algum tempo.

Em busca do próximo tesouro.




Um comentário:

  1. AMAY esse review!
    Estou fazendo uma fanfic de Gokaiger chamada "Inverno da Alma". É focada em um dos vilões.
    Leia e tente advinhar de quem estou falando, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir