One Piece Vol.1

One Piece é uma série de mangá e anime que tem um sucesso monstro no mundo todo. Criado por Eiichiro Oda, a história conta sobre um guri de uma vila que quer se tornar o Rei dos Piratas encontrando o One Piece, maior tesouro do mundo, deixado por Gol D. Roger.

O mangá já estava/está sendo publicado aqui no Brasil pela Conrad, e agora passou pra Panini. Então, a Panini resolveu relançar os volumes 1 e 2! HURRAY!






Eu juntei dinheiro que ganhei matando porings, trolls, orcs e noobs no PVP, então consegui comprar o primeiro volume.

...é uma longa história.




Primeiro vou falar da história.

A história básica todo mundo já sabe. Existiu um pirata chamado Gol D. Roger que conseguiu tudo que queria: dinheiro, fama, dinheiro, poder, dinheiro, automóveis, dinheiro, iates, dinheiro, mulheres... Peraí, acho que essa é outra história.
Enfim, o tio Roger conseguiu ficar podre de rico, e na plataforma de execução, ele disse que todo o dinheiro que ele acumulou deixou num lugar escondido e deixou pra quem quisesse procurar. Daí o mundo entrou na Grande Era dos Piratas, e todos os piratas do mundo foram atrás do One Piece.

Se tivesse mandado essa mensagem pro espaço, os Gokaiger já estariam gastando esse dinheiro.

Enfim, daí somos mandados pra uma ilha onde conhecemos o jovem Luffy, que admira um pirata chamado Shanks. Luffy quer porque quer entrar no bando, mas acaba descobrindo que a vida no mar é muito dura, quando Shanks o salva de um monstro marinho e perde um braço no processo.

Ah, sim. O Luffy também come uma fruta chamada "Fruta-do-Diabo" (Akuma no Mi), que dá poderes pra quem a come. Luffy comeu uma do tipo "Gomu-Gomu no Mi", que o permitiu se esticar, porém, a preço de não poder mais nadar.

Daí, depois que cresce, Luffy vai juntar uma galerinha do barulho pra viver altas confusões procurando o One Piece.

Não vou contar o resto da história no volume, porque algumas pessoas ainda não leram. Eu resumi um resumo resumido do primeiro capítulo, então não me venham reclamar.

Amostra de página

O traço do Oda é muito bom, algumas vezes tende a ficar meio exagerado demais (como na primeira vez que o Luffy pirralho aparece), mas normalmente o exagerado dele é mais normal. E mesmo assim ele não faz só o estilo cartunesco, mas também belas mulheres, homens fortes, crianças pequenas e bonitinhas, momentos de puro badass e por aí vai.

Enfim, a qualidade do papel é boa, resistente, e a capa parece plastificada. Enfim, normal.

O que eu gostei é que mantiveram a ordem original no volume. Digo, pela Conrad, eles vinham pela metade. Vol 1 japonês era o vol.1 e 2 brasileiro, se não me engano. Aqui não, está o volume japonês completo.
Ah, sim, a palavra do autor a cada intervalo de capítulo também está lá, e uma palavrinha do autor antes de começar o volume, inclusive com uma foto dele usando uma máscara de alien.
...não vou discutir, eu tenho uma máscara do Ultraman e sou aspirante a desenhista. Deve ser algum mal da profissão.
"Eu só quero que... Busquem conhecimento.
E comprem os produtos de One Piece."

O que não gostei, foi que algumas páginas vieram meio manchadas, como as contra-capas e uma página dentro. Isso diminui o trabalho? De forma alguma, eu estou resenhando baseado no produto que comprei, não tenho certeza se outros também vieram do mesmo jeito. Não posso criticar essa parte muito bem, mas é um ponto a se considerar.
Também não gostei de não ter páginas coloridas. Digo, elas estão lá, mas em preto-e-branco. É um erro comum aqui no Brasil, mas espero que isso possa mudar em títulos futuros.

Um pouco de manchado, mas nada que atrapalhe.

Enfim, a compra vale a pena?
Eu diria que você deveria desligar seu computador, ir pra alguma banca e comprar.
Se não tiver dinheiro, faça como eu, mate monstros e noobs no PVP, que dá mais dinheiro que estudo.
...Sério, vale a pena.

2 comentários:

  1. Muito boa a tua resenha! E apenas pra complementar, acho que além dos borrões no papel, que na edição que eu comprei também vieram, eu não posso deixar de citar que em OP 1 a Panini cortou 8 páginas de material extra, que estavam presentes no volume original japonês. O corte se deu em uma galeria de artes originais do autor, que originalmente, fechavam esse primeiro volume. Já em OP 2, a Panini cortou mais 4 páginas, também relativas a desenhos do autor. Fora isso, a única coisa que me incomodou é que alguns quadros de diálogo ficaram cortados nas bordas das páginas, e isso na versão da Conrad não acontecia. Mas OP é um clássico, e mesmo com esses problemas, vale a pena em ser colecionado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem lembrado, nem lembrava mais das páginas extras de arte.
      Bom, não é exatamente importante pra história, é interessante, especialmente pra quem quer trabalhar no ramo (como eu) ou só quem tiver curiosidade mesmo. O que eu queria mesmo é que compilassem os esboços, artes conceituais e outras coisas nessa linha e lançasse numa edição especial.
      Obrigado pelo comentário! o/

      Excluir