Ultraman USA





Ultraman USA foi a segunda tentavia da Tsuburaya para entrar no mercado de desenhos animados com a franquia Ultraman. A primeira foi com Ultraman Jonias, mas ao contrário dele, Ultraman USA foi feito por uma empresa americana, a Hanna-Barbera.
Você sabe, o estúdio responsável por Space Ghost, Scooby-Doo, Os Flintstones, Os Jetsons, enfim.

Nunca achou que Manda-Chuva teria tanta relação com Ultraman, não é?

De qualquer forma, o longa é meio raro na internet, mas ainda assim é possível assistir no Seu Tubo. Eu achei em um dos cantos mais obscuros da internet (sim, uma comunidade do Orkut). Eu assisti. Então, é bom ou ruim?




Pra começo de conversa, o título em japonês é "Ultraman USA". O título americano é "Ultraman - A Aventura Começa". Em português, "Ultraman - A Aventura Continua". Não vou entrar em detalhes de adaptação, mas por favor, pessoal. Traduzir "The Godfather" para "O Poderoso Chefão" é uma coisa, mas traduzir "Begins" como "Continua", é idiotice. Claro que pode ser um golpe pra que o público ache que há uma história antes disso, ou para confundir o público. Ou eles só pensaram "dane-se, isso é pra criança, ninguém vai notar".

Também há outro Ultraman fora do Japão, o Ultraman Australia/Ultraman Great/Ultraman - Towards the Future. Pretendo falar dele um dia, calma.

Agora posso começar a resenha.

Eu confesso que ao fim, fiquei confuso. Mas deve ser o modo que assisti. Digo, eu esperava um filme mesmo, com começo, meio e fim, mas ao que parece, era uma espécie de episódio piloto. (Que não deu muito resultado, diga-se de passagem.)

Como é um filme, eu vou fazer comentando todos os momentos.

Vamos à história. Nossa aventura começa com 3 meteoros caindo na Terra, cada um em um estado dos Estados Unidos. Ignorem a IMENSA coincidência.


Da direita pra esquerda: Betty, Chuck e Scott

Depois passamos a 3 pilotos da Força Aérea, Chuck Gavin, Beth O'Brien, e Scott Masterson, fazendo um show aéreo. Até que eles sofrem um acidente e vão parar lá onde Judas pegou tétano.

O General, otimista, diz "Eram ótimos pilotos." A propósito, por algum motivo, ele é MUITO parecido com o Samuel L. Jackson.

General Mace L. Gelado

De qualquer forma, durante o acidente, os 3 pilotos são atingidos por uma luz, e de alguma forma sobrevivem. O General Mace Windu manda eles tirarem folga até estarem totalmente recuperados.



Durante a folga, os 3 pilotos recebem um telegrama misterioso, que mandava eles se encontrarem no campo de golfe. Ao chegarem no campo, um velho os recebe, e os leva a uma base secreta abaixo do campo, e explica toda a história.



Num planeta distante (que eu entendi "Utah", mas deixa pra lá), no sistema M78, se explodiu, e isso fez com que os monstros Sorkin fossem espalhados pelo Universo. Pelas leis da Conveniência Universal, alguns deles vieram parar na Terra, mas especificamente nos EUA.

Sério, ninguém pensou que algum poderia cair no oceano, ou na Itália?

Enfim, alguém lá na Nebulosa pensou "Caramba, aquele planeta é mesmo um azarado. Vamos ajudar eles de novo?" e o povo disse "NÃÃÃÃÃÃO!" e o Ultra Father disse "Vamos ajudá-los, assim ganhamos mais dinheiro com a venda de brinquedos e VHSs."

Daí mandaram o Ultra-Time pra Terra, e eles chegaram no EXATO instante do acidente dos 3 pilotos.

Eles eventualmente acabam aceitando a missão, e vão parar numa base secreta no Monte Rushmore. Lá eles encontram 3 robozinhos que, em teoria, deveriam ser o alívio cômico, mas mal aparecem. E nem são engraçados.



Pouco tempo depois, temo um ataque de um monstro gigante, finalmente. A equipe se dirige ao local para enfrentar o monstro. Mas aí temos um furo de roteiro.

Digo, aquele velho disse pros pilotos toda a história. Ele deve ter dito como se transformar, não? Porque raios não vemos mais da conversa entre o velho e os pilotos? Aliás, esse velho só vai reaparecer lá na frente, porque raios ele quase não aparece? Já que ele sabe tanto dos Ultraman, ele deveria acompanhar os pilotos durante a missão, correto? Qual o sentido?



De qualquer forma, eles vão enfrentar o monstro-planta gigante com navinhas. A propósito, as cenas dos monstros e das lutas são as melhores do filme. A maioria das cenas de diálogo são estranhas e mal-atuadas, e certas vezes, quando o personagem fala, os olhos de movem de uma maneira bizarra.



Continuando, durante a luta, outro monstro é despertado, e o Scott, junto da nave-mãe, vão verificar, enquanto Chuck e Betty ficam pra lutar contra o monstro-planta. O que se liberta é um dos monstros com o design mais legal que eu já vi.




Durante a batalha, a nave de Scott sofre danos, o que o força a se transformar em Ultraman Scott. Aliás, esse é um ponto interessante. Todas as formas Ultras dos personagens tem os nomes civis: Ultraman Scott, Ultrawoman Betty e Ultraman Chuck. Como eles se chamavam no planeta? Fica a dúvida...
...ou não, vai que alguém sabe.




Musculoso feito um desenho de Power Ranger.
Enfim, Scott se transforma ao som de uma música que lembra muito a música-tema do Superman pelo John Williams. Daí ele começa a meter a mãozada no pé do ouvido do monstro de design legal. E a luta continua, não há muito o que dizer. Mas posso dizer que a cena é bem legal de se ver.

Sim, ele lembra o UltraSeven.
Betty também tem a nave severamente danificada e se transforma em Ultrawoman Betty. Eventualmente os dois monstros são derrotados.



Scott é abordado por um jornalista, o que acaba trazendo atenção para o grupo, chamado de Ultra-Força.
É, eu esqueci de mencionar isso, que seja.



Então, Scott leva uma bronca da Dra. Susan, que faz parte de uma equipe de estudos de aliens. Ela dá o maior carão no piloto-crianção porque vários anos de pesquisa e estudos foram gastos para o momento em que aliens chegassem, e quando chegam, alguém mata. Alguém devia dar uma passagem pra essa equipe ir pro Japão, sinceramente. Se não é Ultraman, beleza, tem Sentai e Rider com temática parecida por lá.

Aos poucos, Susan começa a simpatizar com Scott. Quando digo aos poucos, quero dizer ASSUSTADORAMENTE RÁPIDO. Sério, em uma cena, ela o conhece e cria antipatia. Depois, conversa um pouco com ele, e já deixa ele entrar no laboratório. Cara, isso é confiança demais. Como se ninguém soubesse no momento que bateu o olho na Dra., ela vai ser o interesse romântico de Scott que teremos que engolir.

Scott promete à Dra. que vai tentar conversar com a próxima criatura. Coincidentemente, o próximo bichão que vai aparecer parece tão amigável quanto o Barney.



Pois é, o Barney. Eu tava falando sério.



O Exército tenta explodir o monstro de borracha (essa piada nem tem graça aqui... mas vamos fazer de conta que foi engraçado, ok?) , e por alguns momentos os Ultra-Força tentam derrotar o bichão. Depois que eles finalmente percebem que o bichão está assustado, eles o ajudam a voltar pro espaço. Porém o Exército não gosta, e numa tentativa desesperada de explodir uma criatura indefesa, solta uma penca de mísseis em direção ao espaço, o que deixa a pergunta no ar: A Ultra-Força morreu? DUN-DUN-DUUUUUUUN!

A resposta é: NÃO, eles só estão na sua base vendo TV e comendo Tekitos de frango. Com Coca-Cola.
Eu vou cobrar parte dos lucros depois, hein?



A equipe da Dra. Susan encontra outro alien, e desta vez eles vão fazer testes com ele. Mas os testes não são aprovados pela Dra. que os julga agressivos e desnecessários.

"Gruoo-aaaah." (ALIEN, Pequeno.)


Ela então leva o pequeno alien para um quarto e tenta se comunicar com ele. Após o alien falar algo como "Gruoo-aaaah.", Susan faz a atitude mais inteligente possível: vai chamar os outros dois cientistas e deixa o alien sozinho no quarto. Ao voltarem, o alien pequeno e fofo está grande e feio.
Serei eu um alien...?
.
..
...
Voltando.

Após o alien escapar do laboratório e destruir metade da cidade, Dra. Susan tem a ideia de usar um dos testes que causa paralisia no alien. Mas a ideia não dá muito certo, e a Ultra-Força aparece pra salvar o dia!

Complexo de King Kong?
Após ficar em perigo, os 3 pilotos se transformam em Ultraman!
...tem um sério erro nessa forma de se transformar, é sério.



Enfim, há luta, e pra resumir: os 3 Ultras ficam sem forças porque anoiteceu. A Dra. Susan entra na nave-mãe junto com os robozinhos e leva os 3 Ultras pra tomar um banho de sol. Revigorados, eles voltam pra resolver o problema do monstrão.



Enfim, Chuck usa a mesma técnica que usou pra jogar o Barney Gigante pro espaço e tenta fazer o mesmo com o alien grandão. Mas lá em cima o mosntro se liberta, há luta novamente, e os 3 conseguem jogar o mosntrão no sol até ele explodir.

Imagem do sol e... Aquilo é um olho?


O monstrão, não o sol.

Na base, o velho-que-deveria-aparecer-mais aparece e diz "Podem ficar, talvez apareçam outros monstros gigantes de borracha pra queimar maquetes." De novo, por favor, riam. Eu imploro.

Pra finalizar, Scott volta ao laboratório de pequisa de alien, beija a Dra. Susan, e terminamos com um clichê em aberto.



Ok, esse foi Ultraman USA.
...ou Ultraman - The Adventure Begins.
Chamem do que quiser. Valeu a pena?

Bem... Eu diria que sim. Mas só como curiosidade. As cenas de diálogo são estranhas e mal-atuadas. As cenas de luta são legais, não são exatamente um primor de animação, mas são legais de se ver, justamente porque cê fica pensando "Cara, como será que ficaria lutas de tokusatsu animadas pelo estúdio do Zé Colmeia?". Os cenários são bem bacanas, de fato. A história e o desenvolvimento são ridículos e cheios de furos. Porém, devemos dar um desconto porque era um piloto, estava sujeito a alterações caso virasse algo sério. Vale mais como uma curiosidade mesmo.

A propósito, falando de desenhos animados e Ultraman, minha próxima postagem será sobre outro desenho de Ultraman, mas esse será mais divertido e menos compromissado.
...não, não é o Jonias.
Até breve. /)

Mais imagens.














"Ka me... Ha me..."

"...SCHUWAT!"










"Oie, gent, bjs."


"Eu tava quieto, pensando na vida... Pensando nela...
Até que apareceram esses Ultramans enxeridos e seus robôs pulguentos!"




0 comentários:

Postar um comentário