[Opitorial] Posers e posers




Vivemos em uma era em que é muito importante ser fã de alguma coisa pra criar sua própria identidade. Não é um conceito totalmente errado, visto que o que consumimos (seja cultura ou produtos propriamente ditos) pode dizer muito de quem somos somo indivíduos. Mas até que ponto?
Surgiu, nos anos 80, um termo  chamado "poser". É deles que falarei hoje.





Segundo o Wikipedia, o termo "poser" veio emprestado do francês com o mesmo significado que no Inglês para se referir a pessoas que "afetam uma atitude ou pose".

Em sua essência, um poser é alguém que diz que gosta de alguma coisa sem realmente gostar dela, só pra poder pertencer ao grupo. Por exemplo, alguém que diz gostar de um certa série só pra ser "aceito" no grupo de pessoas que gostam realmente da série.

Costumo dizer que fico em dúvida quanto a quem mais odeio: posers ou haters. Haters simplesmente odeiam por odiar, sem ao menos se dar ao trabalho de pesquisar ou consumir aquele produto pra tirar suas próprias conclusões. O poser mente pra poder ser aceito.


Um poser é reconhecido principalmente por sua falta de informação a respeito daquilo que ele diz gostar, mas vamos com calma. Equívocos podem ser feitos. O indivíduo pode não ser um poser, mas simplesmente estar sendo introduzido à fanbase e ao produto em questão há pouco tempo, e ainda está aprendendo. É como dizer a um fã de tokusatsu que tem uma semana assistindo, digamos, Dekaranger, que ele é poser por não conhecer Shoutarou Ishinomori ou Eiji Tsuburaya. Ao invés de chamá-lo de poser, o fã de longa data deveria informar a ele sobre esses dois artistas, e contextualizá-los no meio tokusástico.



Há um outro caso que ocorre mais com as meninas. Vejo milhares de garotas com acessórios de personagens de desenhos e jogos, e quando questionadas, não sabem responder quem são. Já são taxadas de posers. Mas há um outro detalhe: meninas em geral gostam de coisas fofas, e desenhos (em especial os japoneses) devem ser fofos pra vender mais. Mas não se restringe só a isso, também pode ser simplesmente porque achou bonito, e não precisa ser uma menina. Um cara pode usar uma camisa do Superman simplesmente pela ideia de super-herói.

Clique para aumentar


E há as meninas de evento de animê. Você sabe, aquelas que vão de cosplays que tem mais pele que roupa. Uma guria que vai de Mai Shiranui ou Cammy sem ao menos saber quem são as personagens. Há, sim, garotas que realmente apreciam as personagem e até tomam precauções para que imprevistos embaraçosos não aconteçam com suas fantasias. Mas não, querem apenas se mostrar tal qual funkeiras.

E há casos diversos. Eu mesmo vivenciei, quando fui pro CEFET com uma camisa do Kamen Rider Black, e na conversa com uns amigos que também gostam de tokusastsu, mencionei que nunca tinha visto a série, e um deles me acusou de poser. Acontece que ganhei a camiseta de uma promoção do Tokubrasil, e não pude escolher. Mas a camisa é realmente bonita, e eu gostava dela.

Outro caso do qual eu sou testemunha: não gosto muito de Naruto, mas tenho até hoje um gashapon do Kakashi. Não leio, não assisto, muito menos jogo Naruto, então pra que ainda tenho esse boneco? Porque é uma bela peça de decoração, em vários sentidos. É a mesma coisa de você comprar uma estátua grega pra sua sala de estar sem saber se representa algum personagem dessa mitologia, a estátua é simplesmente bonita.


Minha teoria é que, quando você vê alguém usando alguma roupa ou acessório de alguma série ou franquia, sendo que o indivíduo que usa não gosta, você sente uma pequena frustração por essa pessoa não apreciar tal obra.

Exemplo: Star Wars. Eu amo Star Wars, e acho que é uma excelente franquia. Mas quando vejo alguém com uma camisa de Star Wars só por achar bonita, imagino o que aquela pessoa está perdendo dos filmes, jogos e outros produtos relacionados à saga. Por outro lado, é um passo inicial para que aquela pessoa comece a conhecer a franquia.

Clique para aumentar a imagem

Em resumo: para poder classificar alguém como "poser", é necessário conhecer e conviver com aquele indivíduo. E caso seja apenas um desinformado, ser gentil e tentar ajudar na medida do possível a conhecer melhor o assunto em questão.

(Imagens desse post pegas na internet. Não fiz nada nem traduzi nada. Na verdade, nunca fiz algo de útil.)

Um comentário:

  1. Pertinente o tema,acho uma bobagera memo certas atitudes desses haters,leio e consumo hqse muita coisa da cultura pop ha 30anos,e legal a descoberta de algo que nao conhecemos,ao contrario de alguns que acham que suas joias raras nao devem se difundidas.

    ResponderExcluir