Moana



Eu não faço idéia de como começar essa resenha então só vamo em frente.

São 4h da manhã e eu não consegui escrever nada, sim.




A história começa nos dando um backstory da lenda de criação do mundo, onde a Fada da Primavera de Fantasia 2000 cria os mundos e vira uma ilha. Mas o semideus Wiru, digo, Wiru, digo, Wiru, digo, Maui rouba o coração da ilha, porque ele teria o poder de criar vida. Como resultado, acaba surgindo uma versão gigante do Chama de Ben10. Com isso, várias ilhas vão morrendo, e é a vez da ilha de Moana, a filha do chefe que tá se preparando pra assumir a liderança da tribo.

Mas Moana sente que o mar a chama, e inspirada pelas histórias de sua avó, parte para encontrar Maui e restaurar o coração da Fada da Primavera e salvar sua ilha e seu povo.



Uma das coisas que torna esse filme muito superior a Frozen é a narrativa. Não só por ele ter mais sequências de ação e clima de aventura, mas por saber quando e como contar os eventos. Nada se sente apressado, tudo tem seu lugar e hora pra acontecer. Passamos tempo suficiente na vila pra se importar, conhecemos Moana o suficiente pra torcermos por ela e por Maui, e o filme sabe quando botar uma sequência de ação ou uma música, ou quando é preciso se acalmar e falar dos sentimentos. Ao contrário de Frozen, que não tem exatamente um ritmo ruim, mas a sequência de Let it Go estragou tudo. Mas divago.



Os protagonistas são suficientemente interessantes. Moana é teimosa, mas a teimosia dela em alguns momentos acaba sendo vantagem pra lidar com Maui. Ao mesmo tempo ela é esforçada e corajosa, e isso é movido pela responsabilidade de liderar uma tribo, que também é interessante.
Maui é um semideus com uma história trágica, e talvez ele até tenta superar isso pela pose de herói que ele tenta manter. Eu não vou dar spoilers, mas são bem claros os motivos de ele querer tanto ser um herói, até tomando algumas atitudes sem pensar nas consequências.

Que nos leva a um dos (poucos) problemas do filme, a resolução desse arco é como se fosse quase nada, não tem o peso necessário. As ilhas só tão desaparecendo porque Maui fez besteira querendo ser um herói, a conclusão poderia ter sido melhor desenvolvida.
Bem como as motivações de Maui ao final do filme, não se entende bem porque ele volta no final.

Não, não é spoiler, certas coisas tu só assume que vão acontecer porque plot.


Até os personagens de apoio são interessantes, geralmente introduzidos por músicas ou simplesmente sendo memoráveis, como a avó de Moana e os sidekicks. Embora o porco só apareça no começo e no final, ele não podia ter ido junto na viagem? Faria sentido, já que ele age como um cachorro, e seria uma dinâmica engraçada com o galo.

A música de abertura, mostrando como eles vivem na ilha e como eles respeitam as tradições é divertida e apresenta bem o mundo, bem como a cultura polinésia. Embora muito dificilmente tu saia do cinema com as letras (ou parte) das músicas decoradas, ao menos as melodias são memoráveis o suficiente pra ficar cantarolando, o que é ok.



Na real, é bem o sentimento do filme como um todo. Ele é suficientemente bom. Os personagens são suficientemente memoráveis, as músicas são suficientemente grudentas; mas não tem nada especificamente que fique contigo e que seja espetacular. Exceto os visuais que são fantasticamente lindos.

E a cena com o caranguejo gigante por ser tão estranha e criativa.

A forma que eles alcançaram o equilíbrio entre o cartunesco e o realista é uma força a ser reconhecida, ainda mais depois que o estúdio-irmão passou pelo Grande Fiasco do Bom Dinossauro. Os cabelos e tecidos são lindamente renderizados, bem como as ilhas, as plantas e o mar (até por que eles tem um papel estético e narrativo fotes).



Moana é uma aventura divertida, com grandes visuais, músicas interessantes, e um sentimento de diversão bem aproveitada ao final. Não é como se ele fosse um Enrolados da vida (que até o fechamento desse artigo eu ainda acho o melhor dessa Era), mas ele é suficientemente bom. Definitivamente um filme que vale a pena rever várias vezes.


Aliás, a dublagem tá muito boa. A nova voz que botaram no Maui (ao invés do Guilherme Briggs, como aparece em alguns trailers) combina melhor com o personagem; e botaram uma guria praticamente desconhecida (Any Gabrielly) pra dublar Moana, assim como a voz original, Auli'i Cravalho. E embora seja muito nova, mostra que tem potencial (embora algumas notas ainda sejam muito agudas, mas né).

0 comentários:

Postar um comentário