Archie: To Riverdale and Back Again


Eu adoraria entender como eu me tornei tão fã de Archie em tão pouco tempo. Talvez seja a facilidade de acesso a informação, quadrinhos e desenhos antigos que a Internet nos proporciona, quando não está instalando vírus ou propagandas pop-up com som de gosto duvidoso em sites de download da quinta página do Google.

Eu não sei, eu acabei me apegando a esses personagens. Me identificando com eles do mesmo jeito que me apego e me identifico com a Turma da Mônica ou Toy Story, que vem de berço. É estranho.

E eu só me dei conta assistindo ao filme pra tv To Riverdale and Back Again, onde Archie e seus amigos se reúnem novamente na cidadezinha de Riverdale após 15 anos de graduação do colégio.


Ok, Life with Archie também me fez notar isso, mas que impacto isso teria na apresentação? Ia parecer solto demais e tirar o foco do filme.

Se bem que eu acabei de tirar o foco do filme agora pra falar de Life with Archie, mas ok.


A história começa com um baile de reencontro do colegial. Que eu acho que não é tradição aqui em terras Pindoramais, já que eu nunca nem ouvi alguém organizar isso nem fui chamado.

Ou talvez tenham organizado e nunca tenham me achado. Ou ninguém deu pela minha falta mesmo, mais provável.

...enfim.


Archie está noivo de Pam, e vai na frente de volta pra Riverdale, até pra resolver a questão da mudança de sua casa. Ele reencontra Jughead, que agora é um psiquiatra divorciado com dificuldade pra se relacionar com seu filho Jordan e ainda tentando superar seu medo de mulheres.

Como raios ele conseguiu se casar e ter um filho nessa condição, eu não sei. Talvez o fato dele ser um psiquiatra explique isso.

Betty é uma professora de segunda série namorando Robert, enquanto Veronica é basicamente uma Kardashian bonita, que vive de ser rica e passou por 4 casamentos.

E por fim, Reggie Mantle é dono de uma academia de ginástica incrivelmente sem inspiração estética, considerando que são os ano 90 e o máximo de breguice que vemos são aquelas roupas coloridas do Richard Simmons. Reggie recebe ordens diretas de Hiram Lodge, e pretende demolir a lanchonete do Pop pra expandir a academia. E claro que Archie, agora sendo oficialmente um adevogado, vai lutar em prol da História de Rio do Teco.

Odeio quando um carro invade
a academia tocando Dance Your Pants Off.
Falemos primeiro dos pontos negativos. A edição desse filme é incrivelmente amadora. Digo, sim, aparentemente era um filme piloto pra lançar uma série (que seria um conceito interessante, diga-se de passagem), e o orçamento devia ser calculado em balinhas de café e um adesivo de carro do Archie. Mas ao menos podiam botar um editor que soubesse quando fazer cortes mais suaves, muitas vezes os personagens mal acabam de falar e já são cortados pra outro ambiente totalmente diferente, sem nos dar tempo necessário pra assimilar o que acabou de acontecer e onde estamos agora. Cortes rápidos funcionam em alguns momentos, mas em outros é incrivelmente amador.
Eu não vejo uma edição rápida assim desde a versão recordista de Rebelde.

Agora, não quer dizer que o filme sofra por isso. Quando a edição não é repentina demais, ela funciona bem em diálogos, o problema é mais quando troca de um ambiente pro outro, que não há aqueles preciosos segundos pra terminar um set up e começar outro. Mas há alguns cortes mais suaves que funcionam, mas os rápidos sem noção chamam a atenção.

Mas o que é bom nesse filme... É realmente bom.

Não, não é a Sabrina.
O primeiro ato é um pouco lento e demora pra se acostumar ao conceito, mas logo que os personagens se reúnem no começo do segundo ato, tudo se sente muito uma história em quadrinhos clássica, incluindo os hijinks de ter dois encontros ao mesmo tempo, mas agora mais ousado porque eles são adultos.

Não, não tem nada mais explícito que os quadrinhos tiveram. Ao menos visualmente, porque em termos de contexto... Rapaz.

Veronica tenta seduzir Archie em mais de uma vez. E por "seduzir" eu quis dizer "invadir a casa do Archie no meio da noite de sobretudo e roupas sugestivas por debaixo".
Isso só da primeira vez, da segunda o filme nos leva a um cenário clássico de double-date, que fica mais engraçado a cada momento.


E não só isso, mas os atores conseguem dar fidelidade a seus personagens. Archie ainda é desastrado, mas um cara de bom coração; Veronica ainda é a mimada filhinha do papai; Betty é inocente; Jughead é estranho e Reggie é o bully medroso. Mas ao mesmo tempo, todos eles mostram sinais de amadurecimento: Archie não é mais ridiculamente desastrado e tanto Veronica quanto Betty conseguem se livrar de seus esteriótipos antigos e agirem por si mesmas. O arco narrativo de Jughead tentando fazer amizade com seu filho é adorável e identificável. E Reggie ainda demora pra pedir desculpas pelo mal que ele fez

O ritmo do filme é agradável e deixa os personagens respirarem e cada um viver seu arco narrativo sem muitos problemas. Temos até flashbacks deles no colégio, o que é muito massa de ver. Temos até referência à clássica história Always a Bridesmaid

Infelizmente, a única versão que temos do filme é a gravada em VHS, porque nenhum relançamento foi feito desde então. Deus abençoe os piratas.

Moose também aparece com a esposa
e o filho.
To Riverdale and Back Again é um ótimo filme. Consegue nos dar uma história sólida que tem o mesmo clima dos quadrinhos, mas nos dá novas situações, novas facetas dos personagens, sem desrespeitar o material original. Ele tá ridiculamente datado, mas eu creio que é meio que uma parte da essência de Archie. Assim como Peanuts é uma cápsula do tempo nos anos 60, Archie serve como uma cápsula do tempo de seja lá qual época ele esteja inserido. É notavelmente datado, mas não chega a ser irritante.

O trabalho do figurino também é ótimo, trazendo
iconografias clássicas mas renovadas.
Não sei se seria interessante pra alguém que não conhece os personagens, entretanto. É uma daquelas coisas feita pros fãs, mas como nos EUA os quadrinhos são (ou ao menos foram) populares como Turma da Mônica aqui, é um pouco complicado de dizer.

Se tiver interesse no filme mas nunca viu ou leu Archie, veja e me diga como foi. Caso seja um fã dos personagens, definitivamente é algo que vale a pena dar uma olhada.


0 comentários:

Postar um comentário