Tokusou Sentai Dekaranger: 10 Years After



Hurricanger teve seu especial de 10 anos após o término da série. Era um negócio novo, fazer um especial nesse formato. Reunir os atores, dar um roteiro que fosse à altura de uma homenagem à série, ao mesmo tempo que servia de epílogo.

Eu não assisti Hurricanger, não assisti o especial, e essa resenha não é sobre esse especial.


Ok, eu sinto que preciso dar uma breve história da minha relação com Dekaranger.

No finalzinho de 2008 eu comecei a assistir tokusatsu, mas eu só tinha começado a ver Jiraiya, porque era o único que eu tinha de fato me interessado a ver. Até que eu descobri Dekaranger (porque na época eu tava vendo Power Rangers SPD e queria comparar), e logo depois comecei a ver Shinkenger e Decade.

Eu tinha uma resenha pronta de Dekaranger (que eu fiz na mesma época de Garo, aliás), mas acabou se perdendo em alguma formatação de HD.

Enfim, eu me apaixonei perdidamente por Dekaranger, e não só pela nostalgia (complicado explicar, qualquer dia eu falo disso). Revendo nota-se criatividade na forma de apresentar os episódios, genuinidade nos personagens, e um sentimento de diversão contínua.


Essa pequena introdução é pra mostrar o quanto eu amo Dekaranger, e como os personagens são tão vivos e próximos a mim quanto os de Toy Story ou Mary Poppins.

Com isso dito, vamos ao especial.

O plot começa… Bem, 10 anos depois do final de Dekaranger, e algumas mudanças aconteceram, como Jasmine se aposentando e constituindo família; Ban ainda no Fire Squad, e Doggie está em coma e acusado de crimes de assassinato e traição, com Testu ocupando seu lugar.

Mas uma guria alien com o poder de se abrigar dentro das pessoas é a única testemunha do crime, e pode ser a chave para provar a inocência de Doggie. Ou não.

Com isso, o time se reúne para resolver esse caso e botar a fofoca em dia.

"MIGAAA Emagreceu né?
Tá um arraso, gata!"


A primeira coisa a dizer sobre esse especial é que ele de fato sente-se como um episódio ou filme de Dekaranger. A fotografia, roteiro, efeitos sonoros, trilha sonora, tudo foi feito estudando a série original e reproduzindo com fidelidade cada aspecto dela. Com uma certa atualização, claro, mas ainda parece algo saído de Dekaranger, como se a tecnologia simplesmente tivesse se atualizado, mas houvesse rastros da filosofia que construiu a série.

Ao mesmo tempo, não é algo tão carregado de referências que vá incomodar os que não assistiram Dekaranger. Não que o especial tenha sido feito pra eles, no entanto. Eles explicam tudo que precisa pra entender as ligações entre personagens e eventos da série, o que é um ponto positivo.

E não só visual e áudio foram replicados com perfeição, mas o roteiro também. O caso é um crime um pouco mais complexo que o da série ou do filme, e de fato te prende e te instiga a tentar resolver o caso junto com os personagens (assim como na série). E ao resolverem o mistério, tudo faz sentido e ao mesmo tempo é algo que não se percebe com tanta facilidade e é tão lindo ver tudo se juntando e se encaixando de uma forma tão coesa.



Os personagens também estão perfeitos. Dos destinos dados a eles à interpretação, tudo se junta de uma forma extremamente divertida e semelhante à série. Ban ainda é aquele cara hiperativo com um coração grande, mas o tempo no Fire Squad o amadureceu bastante, e ele consegue controlar bem a hiperatividade, embora ainda deixe escapar em alguns momentos porque faz parte da personalidade dele. Hoji ainda é o trabalhador frio e calculista, Sen ainda é o cérebro da equipe, Jasmine continua sendo a mãezona (agora literalmente), Tetsu continua sendo o cara cool mas ao mesmo tempo extremamente profissional, e Umeko mesmo após uma década continua sendo aquela agente de coração grande mas com uma criança chorona no interior.

 Mas uma criança chorona
legal, bom ressaltar.


Ao mesmo tempo, temos dois novos personagens pra substituir Ban e Jasmine, Assam e Mugi. Que não tem muito desenvolvimento de personalidade, mas tem outra importância na história. Ainda assim, seria interessante vermos ou pelo menos ouvirmos um pouco do backstory deles, certamente são divertidos de assistir.



As cenas de ação são simplesmente fantásticas, muito bem coreografas e dirigidas, além de serem divertidas e não serem inúteis. Embora no final possa passar a ideia de ter mais efeito visual do que acrobacia, continua fazendo parte da estética Dekaranger e ainda tem uma ação agradável.


O especial ainda explica algumas coisas que nunca foram explicadas na série, como o sistema de julgamento que dura segundos. É um toque bacana.


Não dá pra falar muito do especial sem soltar spoilers, mas eu fiz o que pude. O máximo que posso dizer é, se você não assistiu ou não é um grande fã de Dekaranger talvez esse especial não seja pra ti. Mas caso tu seja fã de Dekaranger, pode assistir, porque ele é do papôco.

Mais imagens (feat. sobrecarga de imagens da Jasmine porque se lascar, é a Jasmine.)

















0 comentários:

Postar um comentário